Todos os Serviços

alertas

Ressonância Magnética e Tomografia Computadorizada

Em parceria com o SEDIM (Serviço de Diagnóstico por Imagem), disponibilizamos tecnologia de última geração. 
A Ressonância Magnética é um método de diagnóstico por imagem que não utiliza radiação e permite retratar imagens de alta definição dos órgãos do corpo. 
O nosso aparelho é de campo aberto, tecnologia inovadora na aquisição de imagem do corpo humano.  Por ser um aparelho com amplas aberturas laterais o paciente pode realizar seu exame com mais tranquilidade, comodidade e conforto. Evitando constrangimentos e desconforto para pacientes portadores de claustrofobia (medo de lugares fechados), obesidade, crianças e idosos. 
A Tomografia Computadorizada incorpora o que há de mais moderno em tecnologia para diagnósticos em tomografia computadorizada. Um exame de corpo inteiro pode ser feito em 20 segundos, um diferencial enorme em casos de politraumas e TEP (tromboembolismo pulmonar), por exemplo.
Principais características do aparelho:
•Volume de aquisição de imagens maior que 7,5 imagens por segundo
•Tubo de Raio X robusto e com ampola de longa durabilidade
•Total cobertura para exames arteriais
•Fatiamento de imagens fino sem comprometer a qualidade e o alcance do exame
•Menor consumo de contraste
•Varredura helicoidal sem necessidade de resfriamento
•Aquisição de múltiplas imagens (slices) em uma única rotação
•Aquisição, reconstrução e arquivamento de imagens simultâneos
•Rotação total (360ºC) em apenas 0,8 segundos

Algumas sugestões de indicações destes exames que são habitualmente realizados para melhor conduzir diversos casos, com intuito de demonstrar de forma simplificada algumas indicações referentes à TC e RM.

ENCÉFALO
Acidente Vascular Encefálico
TC para verificar a presença de hemorragia.
RM evidencia a lesão e a sua extensão precocemente, sendo útil na caracterização de AVC típico.

CONVULSÃO
TC no início da avaliação para afastar tumores, calcificações ou hemorragias.
RM indicada para estudos em que a TC foi negativa com persistência da sintomalogia, em convulsões repetitivas e/ou complexas e na ressecção pré-temporal.

CEFALÉIA AGUDA
TC para afastar hemorragia subaracnóidea e/ou hidrocefalia

CEFALÉIA CRÔNICA
RM é indicada.

VERTIGEM E TONTURAS
RM para doenças cerebelares, do tronco cerebral e do conduto auditivo interno.

PARALISIA DE NERVOS CRANIANOS
RM está indicada.

HIPÓFISE
RM é superior à TC para lesões intra-hipofisárias, avaliação dos seios cavernosos e do espaço supra-selar.

TUMORES
TC inicialmente e RM para melhor avaliação de tumor primário ou secundário.

TRAUMA
TC é sempre inicialmente indicada.
RM para pacientes que não melhoram clinicamente e/ou complemento à TC.

ANEURISMAS, ANOMALIAS DO DESENVILVIMENTO VENOSO E MALFORMAÇÕES VASCULARES
RM e/ou Angiorressonância apresentaram melhor definição que a TC (alguns preferem Angio-TC, entretanto, a Arteriografia ainda é considerada o padrão-ouro em boa parte da literatura médica).

ANOMALIA CONGÊNITA
TC nas anomalias da calvária.
RM nas anomalias intracranianas é superior.

DEMÊNCIA
RM é indicada.

DOENÇAS DA SUBSTÂNCIA BRANCA
RM está indicada.

HIDROCEFALIA
RM como exame inicial ideal e TC para seguimento.

COLUNA VERTEBRAL

TRAUMA
TC é superior na avaliação de fraturas.
RM na pesquisa de lesões medulares e radiculares.

DOENÇAS DEGENERATIVAS
TC ou RM são aplicadas. Para estudo do cone medular e avaliação pós operatória, dependendo do material cirúrgico empregado, a RM é superior.

PROCESSOS INFCCIOSOS E INFLAMATÓRIOS, TUMORES E ANOMALIA CONGÊNITAS
RM é mais indicada.

ÓRBITA

Anomalias Congênitas
TC como estudo inicial.
RM para melhor caracterização.

Trauma
TC como estudo inicial.
RM para avaliar a extensão.

Processos Inflamatórios e Infecciosos
TC como estudo inicial.
RM para avaliar a extensão.

Tumores
TC para tumores confinados ao globo ocular, especialmente em crianças.
RM para tumores intra-oculares e para avaliação da extensão extra-ocular.

SISTEMA ÓSTEO-MUSCULAR

Anomalias Congênitas, Tumores, Processos Inflamatórios e Infecciosos
TC para o estudo de patologias ósseas.
RM para análise de partes moles e medular óssea. Artro-RM complementar se necessário.

Lesões Traumáticas e Relacionadas a Esporte
TC para as faturas.
RM para análise das lesões musculares, tendíneas, ligamentares, meniscais e contusões ósseas. Artro-RM a critério, como método complementar.

Alterações Degenerativas
TC ocasionalmente.
RM como avaliação mais complementar.

Anormalidades Vasculares
TC com contrase ou RM/Angio-RM.

ABDOME E PELVE

Fígado
TC como método inicial.
RM complementar nos casos incaracterísticos, avaliação vascular, pesquisa de lesões focais, difusas.

Vesícula e Vias Biliares
A TC não é um bom método para avaliação da vesícula biliar, porém tem indicação na pesquisa de obstrução das vias biliares decorrente de cálculos, processos inflamatórios, neoplásicos e linfonodomegalia. O estudo por colangiorressonância magnética permite análise complementar destas patologias.

Baço
TC é indicada.

Pâncreas
TC inicialmente (e na maioria das vezes suficiente). 
RM complementar se necessário.

Adrenais
TC inicialmente.
RM para melhor definição e possível diferenciação dos tumores benignos dos malignos.

Rins e vias Urinárias
TC como estudo morfológico e funcional.
RM em casos especiais e para diagnóstico precoce de pequenas lesões.

Tubo Digestivo
TC é superior à RM excetuando-se nos casos de patologias retais.

Vasos
TC pode ser utilizada como método diagnóstico, salvo as contra-indicações ao uso do contraste.

Órgãos Ginecológicos e Pélvicos
RM é suprior na definição diagnóstica, especialmente de endometrioma, adenomiose e tumores pélvicos, sua extensão local e para estadiamento.

TÓRAX

Patologias de Parênquima Pulmonar
TC é superior à RM, podendo-se dispor de TC de alta resolução para investigação de processos intersticiais (TC é absoluta nas doenças intersticiais).

Patologias Mediastinais
TC inicialmente.
RM nos casos complexos e para estadiamento.

Patologias Pleurais
TC está indicada (RM só ocasionalmente).

Patologias de Parede Torácica
TC para arcabouço ósseo.
RM para partes moles.

Estudo Vasculares
TC está indicada.

Coração
TC para avaliação das coronárias.
RM para investigação de doenças congênitas, mas intra-cardíacas, patologias pericardíacas, avaliação funcional miocárdica.

ORELHA (e MASTÓIDE)

Anomalias Congênitas
TC está indicada.

Processos Inflamatórios e Infecciosos
TC como estudo inicial.
RM para avaliar a extensão intracraniana.

Trauma
TC está indicada.

Tumores
RM para melhor estadiamento.

PESCOÇO

Anomalias Congênitas, Tumores, Processos Inflamatórios e Infecciosos
TC como estudo inicial.
RM para casos mais complexos ou método complementar.

Anormalidades Vasculares
TC com contraste e/ou RM.

Maiores esclarecimentos e/ou dúvidas através dos telefones (32) 3729-3749, (32) 3722-1915 ou (32) 3721-9355, ou através do e-mail ressonancia@hsp.org.br  


Em caso de dúvidas ligue
+55 32 3729-3700

Todo o conteúdo deste site é de uso exclusivo da CCM Hospital São Paulo. Proibida cópia ou utilização a qualquer título, sob as penas da lei.

Todos os direitos reservados ao Hospital São Paulo - Desenvolvido por

Desenvolvido por HPMAIS